Quartos partilhados

Hoje celebra-se o Dia dos Irmãos! Neste dia especial, lembrei-me de vos falar sobre as crianças que dormem com os seus irmãos. Partilhar o quarto pode ajudar a criar laços mais fortes entre irmãos, permite partilhar mais momentos juntos e até ultrapassar alguns medos. A diferença de idade vai determinar se é viável juntar os irmãos ou não. Juntar duas crianças pequenas com pouca diferença de idade que ainda não dormem bem, pode ser um motivo de maior agitação e interrupções no sono.

Os irmãos mais velhos, quando chega um irmão bebé, podem ter o desejo de partilhar o seu quarto com o bebé. Sugiro que esta partilha só seja realizada quando existir estabilidade no sono do irmão bebé e quando já pouco acorda durante a noite, apesar de muitos irmãos mais velhos costumarem ter a habilidade de não acordar facilmente. Caso, o bebé ainda desperte muitas vezes a chorar é imprudente juntar irmãos, já que o mais velho pode começar a dormir mal e a queixar-se que o mais novo o incomoda. Além de que, quando o bebé não dorme bem, os pais têm a tendência em ir ter com ele ao mínimo sinal que despertou, com medo que acorde o mais velho, influenciando a capacidade do bebé conseguir dormir melhor sozinho.

Quando o irmão mais velho já tem idade para compreender que os pais precisam da sua ajuda para ensinar o bebé a dormir melhor, pode-se conseguir um forte aliado, já que sentem-se em geral, muito orgulhosos por poderem tomar conta dos mais novos. Os pais devem explicar-lhe que o bebé, por vezes chora, quando ainda está a dormir ou que chora porque não sabe dormir e que precisam da sua ajuda para ensiná-lo. Sei de irmãos mais velhos que ajudaram bastante neste processo e que até eram capazes de fazer shhhh quando o bebé despertava durante a noite, ajudando-o a voltar a dormir.

Outros irmãos podem não conseguir ajudar neste processo e, temporariamente, tal como vos disse atrás, mais vale estarem separados enquanto o bebé não conseguir dormir melhor.

Depois existem situações, principalmente no caso dos gémeos, que podemos ter dois irmãos que dormem mal. Neste caso, pode ser complicado ajudá-los, aos dois juntos, a dormir melhor, mas não é impossível. Em casos extremos, em que interferem bastante com o sono um do outro, deve-se ponderar em separar enquanto não estabilizam.

As crianças, a partir dos 2 anos, costumam sentir-se amparadas pelos irmãos mais velhos e a partilha do quarto ajuda a ultrapassar angústias e medos. A leitura da história a partir dos 2 anos, é um bom ritual para toda a família e que requer regras de silêncio, atenção e sossego para proporcionar uma hora de deitar tranquila.

No ritual antes de dormir, é importante que todos participem e que se deitem à mesma hora. Geralmente só é possível deitar mais cedo um deles, quando o primeiro que se deita, ainda não entende que o irmão se vai deitar mais tarde. Conversar antes de dormir, é uma boa prática entre irmãos desde que não se estenda demasiado. Os pais devem estar atentos à conversa, risos e às gargalhadas, impondo os limites. Mas é sempre bom permitir um pouco deste cenário porque é sinal que as crianças se dão bem e são felizes, que estão a desenvolver a sua cumplicidade e não é por mais dez minutos ou menos dez minutos de sono que irão perder qualidade no seu descanso.

Com os bons hábitos de sono ajustados, dormir com o irmão no mesmo quarto é partilhar momentos inesquecíveis e de grande cumplicidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *